Arquivo da tag: sexos

Elas podem acabar estragando a brincadeira. Cuidado!

Não, não estamos falando de camisinhas. Muito pelo contrário, estamos falando de DSTs. Atualmente, no Reino Unido, uma nova bactéria que é transmitida através do sexo, está se tornando cada vez mais resistente ao tratamento por antibióticos, a Mycoplasma genitalium.

Essa bactéria quando contraída, no homem pode causar inflamação da uretra gerando dor na hora de urinar, além de secreção pelo pênis. Já na mulher pode também inflamar os órgãos reprodutores como o útero e as trompas, causando dor, sangramento e até mesmo infertilidade. E todo esse problema, pode ser evitado, usando camisinhas.

Por isso, trouxemos uma lista com algumas DSTs muito comuns, seus sintomas e como tratá-las. É importante salientar que 3 delas estão se tornando intratáveis e atingindo pelo menos 200 milhões de pessoas no país anualmente, segundo a OMS. Sendo elas a gonorreia, sífilis e clamídia.

Sintomas 

  • Coceiras constantes ao redor ou na região das genitais, seja o pênis, vagina ou ânus;
  • Corrimentos pela uretra do pênis, canal vaginal ou ânus (em caso de relação sexual com penetração anal no homem);
  • Dores durante o ato sexual, ao urinar ou na região da pelve;
  • Pequenos nódulos na região genital que se rompem;
  • Formação de verrugas na região genital;
  • Febres constantes, dores corporais e gânglios linfáticos inchados.

Dentre todos esses sintomas, o mais comum são ardência, coceira e dores constantes na região genital e ao redor, por isso é necessário prestar atenção a esse alerta que seu corpo dá de que algo está errado.

Gonorreia

A primeira da lista e uma das mais populares. Ela é causada por uma bactéria que tem se tornado cada vez mais resistente, que se não for tratada, pode causar problemas como: inflamação pélvica, gravidez ectópica (fora do útero), infertilidade e, nos homens, além da infertilidade, causa inflamação nos vasos que ligam os testículos, conhecida como epididimite.

Herpes Genital

Causada por um vírus, ela é normalmente contraída pelo contato sexual, mas também mesmo sem lesões ativas, desde que a pessoa já tenha o histórico de decorrência anterior. Mesmo que a pessoa não apresente mais os sintomas, ainda sim pode contaminar terceiros.

Sífilis

Seus sintomas costumam acontecer em torno de duas semanas após as relações sexuais e é causada por uma bactéria. Em sua fase inicial, é possível cura através de tratamento, mas na fase final, mesmo que não haja mais marcas, ainda pode ser transmissível. Em mulheres é necessário atenção redobrada, pois é possível para o feto.

HPV

Essa doença engloba cerca de 100 vírus diferentes e transmitida via sexual, normalmente pelo sexo oral. Nem sempre a pessoa que está infectada irá apresentar sintomas aparentes, por isso o uso da camisinha é indispensável. Em raros casos, o vírus é eliminado sem a pessoa saber, mas já existem vacinas que ajudam a proteger contra a doença.

Clamídia

Tão silenciosa quanto o HPV, isso a torna bem perigosa, pois ela se desenvolve lentamente até causar problemas graves de saúde. Ao menor sinal de sintomas, é necessário buscar tratamento, que é fácil e indolor, evitando assim que ela possa causar até mesmo infertilidade.

AIDS/HIV

Não podemos deixar de falar dela, já que nos últimos anos houve uma queda no uso de preservativos e ela voltou a se tornar ativa principalmente entre os jovens. Ela é transmitida sexualmente e em contato com secreções corporais como esperma, leite materno e sangue (em transfusões sanguíneas). Em seu estágio inicial ela pode se parecer com uma gripe comum, mas com o passar do tempo se torna mais perigosa. Por isso é necessário um diagnóstico rápido, pois com o devido tratamento, ela se torna controlada.

Por isso, é extremamente necessário que haja sempre o uso de preservativos seja masculino ou feminino, mesmo em relações com parceiros fixos. Assim, você evita dor de cabeça e doenças que podem trazer sequelas para sua saúde.

 

Dicas para uma preliminar sensacional

Sexo é ótimo, mas as preliminares podem deixar a brincadeira ainda mais gostosa e intensa se feita de maneira correta. Na correria do dia a dia, infelizmente algumas vezes precisamos ficar nas rapidinhas, mas quando o tempo está livre, por que não fazer a coisa valer a pena?

Sexo também pode ser um jogo, onde cada um mostra o seu melhor pra coisa fluir gostosinho. E a preliminar é o começo de tudo. Então calm down, não saia correndo tirando a roupa e partindo para os finalmentes.

Olhar

Não subestime o poder de uma bela encarada! Seja ao olhar o boy ou a gata, demonstre no olhar seu desejo por ele, vestido ou nu.

Provocação

Como dissemos ali acima, sexo é um jogo e provocação é parte da tática. Seja com mãos, lábios, língua, fala… Use e abuse na hora da brincadeira, faça ele (ou ela) implorar por você. Essa é a graça da coisa, quanto mais vontade, mais gostoso.

Demonstre

Ninguém quer transar com uma porta, né? Então se estiver bom, deixe claro, gema, fale sacanagens, se for dessas (es) até mesmo grite. Deixe o tesão gemer bem alto e se o parceiro precisar de uma dica, não fique acanhada em dar. Afinal, ninguém é adivinha e com certeza se você deixar claro do que gosta, ele vai ficar feliz em fazer.

Não tenha pressa

Se estão com tempo para uma foda massa, então vá com calma! Vocês não precisam beijar 2 minutos e partir para o oral + penetração. Pegação é ótima para deixar as coisas bem quentes. Então abusem dos amassos, da mão boba, dos beijos de perder o fôlego.

Sem timidez

Para ser inesquecível, timidez não pode acontecer. Para que ele (ou ela) fique desejando mais, é preciso mostrar que você sabe o que faz, afinal, você também tem uma fera louca pra sair de dentro de si. Então sensualize mesmo, seduza mesmo, use todo o charme que tiver e mostre a que veio!

Cartas na manga

Uma surpresa no meio da brincadeira também pode ser ótimo. Um óleozinho com sabor para o oral (como já mencionamos aqui no blog), um gelo para passar pelo corpo, uma massagem mais sensual… Esse tipo de plus pode deixar as coisas incendiando também. Criatividade e ousadia nessa hora são tudo!

Como usar um vibrador?

Olhando assim, parece uma pergunta até meio óbvia, mas não é. Muitas mulheres nunca tiveram e algumas estão se aventurando agora por esse mundo maravilhoso do orgasmo proporcionado por um brinquedo erótico.

Por conta disso, algumas podem ter dúvidas de como o brinquedo funciona, o que pode, o que não pode e acabam se frustrando quando ele não faz nem cócegas no primeiro uso.

Sendo assim, temos dicas simples (mas importantes) para que você possa desfrutar de uma boa brincadeira, já na primeira tentativa.

Conheça o vibrador

Antes de tudo, é necessário saber que existem vários modelos. Alguns voltados apenas para o estímulo clitoriano, alguns para o ponto G e assim por diante. Tendo isso em mente, dê uma olhada no manual de instruções. Além dessa informação, muitos modelos também vem com especificações de como mudar velocidade/rotação/impulso.

Use lubrificantes

Não apenas na hora da penetração com um parceiro que eles são úteis. Pelo contrário, ao brincar sozinha, ele pode ser um grande aliado e, inclusive, existem lubrificantes específicos para vibradores por conta do material dos amiguinhos.

Broad City Strap On GIF

Get in the mood

Tanto sexo acompanhada como masturbação sozinha, se não tiver um clima, não tem diversão, né. Então aproveite um tempo a sós para se estimular vendo um filme pornô, lendo contos eróticos e qualquer outra coisa que te dê aquela malícia no coração.

Invés de partir direto para brincadeira, você também pode usar o vibrador para estimular os seios, passar pelo corpo. Deixe sua imaginação fluir!

Devagar e sempre

Já está pronta pra desfrutar do vibrador? Vá com calma! Eles podem ser muito potentes e investir em uma vibração/rotação/impulso muito forte logo de cara pode te fazer perder a vontade. Comece do nível mais baixo até você encontrar a velocidade que vai te deixar doida. Nesse momento você também pode descobrir qual o nível de contato com o seu corpo você gosta que ele tenha.

Acredite, aprender a usar seu vibrador pode te ajudar a experienciar ótimos orgasmos!

Vamos falar de masturbação feminina?

Amiga, senta aqui, vamos conversar. Quantas vezes você se masturbou essa semana? Você lembra quando foi a primeira vez em que se tocou? E quantas vezes você gozou sozinha só usando seus dedos ou acompanhada de brinquedinhos sexuais?

Pois bem, hoje vamos falar sobre alguns segredinhos para você poder se tocar sem medo ou culpa e ter aquele orgasmo delicinha. Vem com a gente!

Primeiro, é necessário saber que masturbação e sexo podem andar de mãos dadas, mas são diferentes e independentes. Encare a masturbação como um ato de amor ao seu corpo e que você merece sentir esse prazer. Além de que, você vai estar descobrindo sua sexualidade e formas de se dar prazer sozinha!

Agora, vamos para os estímulos. Masturbação é gostosinha, mas nada como estar excitada para ela fluir ainda melhor. Você tem algum fetiche? Ou fica excitada vendo filmes, fotos, vídeos? Quem sabe até mesmo lendo contos eróticos (que você pode encontrar lendo aqui no blog)!

A excitação também é estimulada pela imaginação. Quanto mais estímulos você receber, mais úmida vai ficar e consequentemente mais gostosinho vai ser o ato.

Bom, ao mesmo tempo em que você recebe esse estímulo visual e auditivo, você pode começar a receber o estímulo do tato também. Descubra seu corpo, se toque! Acaricie os seios, barriga, pernas e todas as áreas que te causam arrepios, para depois descer para o playground.

masturbação feminina blog tevejo.net
Reprodução: internet

Sua vagina é uma coisa fantástica, acredite, e ela tem cantinhos que com o carinho certo podem te fazer tremer as perninhas. Você não precisa ir direto para o clitóris!

Grandes e pequenos lábios, púbis e entrada do canal vaginal, todos eles podem te dar prazer. Então brinque todas essas áreas ao redor, também. Não ignore seu potencial!

Para ter um aproveitamento ainda melhor do seu clitóris, “descubra” ele. O clitóris possui uma pelezinha que o cobre que se você puxar para cima ou abrir com delicadeza, vai deixá-lo exposto, e aí é só partir pro abraço!

Use os dedos, brinquedinhos, lubrificantes, sua lubrificação natural (ou quem sabe até mesmo o chuveirinho na hora do banho). Ele existe e possui 8 mil terminações nervosas apenas pra nos dar prazer, então use e abuse do bonito.

Mas, não ignore o resto do seu corpo. Introduza os dedos na vagina ou vibrador para fazer um estímulo interno, acaricie por fora, se masturbe enquanto acaricia seu corpo… Faça amor com você mesma e desfrute de um bom orgasmo sem medo!

Curte transar no avião? Conheça o Mile High Club

O Mile High Club é um clube para as pessoas que já tiveram relações sexuais nas alturas, ou seja, no avião. Esse clube não possui uma carteirinha ou acesso exclusivo, basta você fazer sexo no avião que já estará participando do clubinho.

Esse termo ficou muito conhecido devido ao grande número de famosos que participam do MHC, dentre eles estão: Jennifer Aniston, Kris Jenner, John Legend and Chrissy Teigen, Miranda Kerr, Chris Brown, Kim Kardashian, Cara Delevigne, Jane Fonda and Ted Turner, Carmen Electra, John Travolta, Johnny Depp, Gwyneth Paltrow, entre outros.

Dicas do que NÃO fazer quando for tentar entrar para o clubinho!

  • Não tente realizar esta ação em um voo durante o dia
  • Não faça em uma viagem com os seus pais e familiares
  • Não discuta com os comissários
  • E o mais importante, não faça barulhos escandalosos

Foi realizado até um vídeo basicamente com um tutorial de como conseguir entrar no Mile High Club sem ser pego e aproveitando muito!

Vocês já conseguiram entrar pro Mile High Club? Tem vontade? Conta pra gente.