Jovens estão mais conservadores

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Avon, em parceria com o Data Popular, chegou à terrível conclusão de que os jovens estão se tornando cada dia mais conservadores e tendo necessidade de controle sobre a outra pessoa.

        Foram entrevistados 2.046 jovens de todas as regiões do país, na faixa etária de 16 a 24 anos – sendo 1.029 mulheres e 1.017 homens e os dados foram assustadores.

        No que tange a vida sexual, de acordo com a pesquisa, 68% dos entrevistados alegam achar errado a mulher ir para a cama no primeiro encontro, outro dado é que 76% desses entrevistados ainda criticam as mulheres que têm vários ficantes.

        Esse cenário conservador não nasceu de uma dia para o outro, é claro.

        Para entendermos como nossos jovens conservadores têm tido a cabeça mais velha, precisamos analisar o tempo e a história e vermos de que forma os pais desses jovens pensam e foram criados, para aí percebermos de que forma eles tem educado esses jovens.

        Um ótimo exemplo para isso é a edição 45 da revista Playboy. Em 1979, a chamada de capa falava sobre qual a necessidade de colocar limites à liberdade da mulher, ou seja, quem lia a revista àquela época, hoje com 49 anos, cresceu acreditando que era função masculina dizer o que as mulheres podiam ou não fazer.

playboy faz com que nossos jovens sejam mais conservadores
Capa da edição 45 da Playboy de 1979.

        Automaticamente, são essas mesmas pessoas que estão educando ou participando ativamente das vidas de jovens no mundo todo.

        Essas ideias que temos acerca de sexualidade, papeis femininos e masculinos vem há muito mais tempo na sociedade do que imaginamos ou do que a Playboy prega.

        Desde a antiguidade, a mulher já era objeto de admiração e status para o cara, ou seja, quanto mais mulheres ele possuísse, mais admirado ele era pelo bando.

        Essas ideias de que as mulheres eram objetos masculinos e deviam seguir todo um padrão criado por eles, foram repetidas como mantras, mesmo com as mudanças pelas quais a sociedade passou.

        Apesar do movimento feminista vir lutando contra tudo isso nos últimos anos, percebemos com essa pesquisa que a luta ainda está longe de acabar.

        Aos poucos as mulheres vem conquistando seu lugar no mundo, ganhando mais direitos, aqueles que somente às igualam aos homens, mas o caminho é tortuoso justamente por alguns que ainda respondem pesquisas que trazem resultados absurdos como essa.

Outros dados

        Abaixo, segue alguns dos dados da pesquisa, que só comprovam de que forma os jovens vem se portando e exigindo comportamentos dos demais.

Relacionamentos

  • 40% das mulheres contam que o parceiro controla o que fazem, onde e com quem estão
  • 37% assumiu ter feito sexo com o parceiro sem camisinha por insistência dele
  • 33% delas já foram impedidas pelo parceiro de usar determinada roupa
  • 9% afirma já ter feito sexo obrigada quando não estavam com vontade

Vida social

  • 80% dos entrevistados dizem que mulheres não devem ficar bêbadas em festas ou baladas
  • 32% delas tiveram de excluir algum amigo do Facebook a pedido do parceiro
  • 28% afirmam ter sido proibidas de conversar com amigos virtualmente
  • 2% já foi ameaçada de cibervingança, ou seja, a divulgação de fotos ou vídeos íntimos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *