Elas podem acabar estragando a brincadeira. Cuidado! blog tevejo

Elas podem acabar estragando a brincadeira. Cuidado!

Não, não estamos falando de camisinhas. Muito pelo contrário, estamos falando de DSTs. Atualmente, no Reino Unido, uma nova bactéria que é transmitida através do sexo, está se tornando cada vez mais resistente ao tratamento por antibióticos, a Mycoplasma genitalium.

Essa bactéria quando contraída, no homem pode causar inflamação da uretra gerando dor na hora de urinar, além de secreção pelo pênis. Já na mulher pode também inflamar os órgãos reprodutores como o útero e as trompas, causando dor, sangramento e até mesmo infertilidade. E todo esse problema, pode ser evitado, usando camisinhas.

Por isso, trouxemos uma lista com algumas DSTs muito comuns, seus sintomas e como tratá-las. É importante salientar que 3 delas estão se tornando intratáveis e atingindo pelo menos 200 milhões de pessoas no país anualmente, segundo a OMS. Sendo elas a gonorreia, sífilis e clamídia.

Sintomas 

  • Coceiras constantes ao redor ou na região das genitais, seja o pênis, vagina ou ânus;
  • Corrimentos pela uretra do pênis, canal vaginal ou ânus (em caso de relação sexual com penetração anal no homem);
  • Dores durante o ato sexual, ao urinar ou na região da pelve;
  • Pequenos nódulos na região genital que se rompem;
  • Formação de verrugas na região genital;
  • Febres constantes, dores corporais e gânglios linfáticos inchados.

Dentre todos esses sintomas, o mais comum são ardência, coceira e dores constantes na região genital e ao redor, por isso é necessário prestar atenção a esse alerta que seu corpo dá de que algo está errado.

Gonorreia

A primeira da lista e uma das mais populares. Ela é causada por uma bactéria que tem se tornado cada vez mais resistente, que se não for tratada, pode causar problemas como: inflamação pélvica, gravidez ectópica (fora do útero), infertilidade e, nos homens, além da infertilidade, causa inflamação nos vasos que ligam os testículos, conhecida como epididimite.

Herpes Genital

Causada por um vírus, ela é normalmente contraída pelo contato sexual, mas também mesmo sem lesões ativas, desde que a pessoa já tenha o histórico de decorrência anterior. Mesmo que a pessoa não apresente mais os sintomas, ainda sim pode contaminar terceiros.

Sífilis

Seus sintomas costumam acontecer em torno de duas semanas após as relações sexuais e é causada por uma bactéria. Em sua fase inicial, é possível cura através de tratamento, mas na fase final, mesmo que não haja mais marcas, ainda pode ser transmissível. Em mulheres é necessário atenção redobrada, pois é possível para o feto.

HPV

Essa doença engloba cerca de 100 vírus diferentes e transmitida via sexual, normalmente pelo sexo oral. Nem sempre a pessoa que está infectada irá apresentar sintomas aparentes, por isso o uso da camisinha é indispensável. Em raros casos, o vírus é eliminado sem a pessoa saber, mas já existem vacinas que ajudam a proteger contra a doença.

Clamídia

Tão silenciosa quanto o HPV, isso a torna bem perigosa, pois ela se desenvolve lentamente até causar problemas graves de saúde. Ao menor sinal de sintomas, é necessário buscar tratamento, que é fácil e indolor, evitando assim que ela possa causar até mesmo infertilidade.

AIDS/HIV

Não podemos deixar de falar dela, já que nos últimos anos houve uma queda no uso de preservativos e ela voltou a se tornar ativa principalmente entre os jovens. Ela é transmitida sexualmente e em contato com secreções corporais como esperma, leite materno e sangue (em transfusões sanguíneas). Em seu estágio inicial ela pode se parecer com uma gripe comum, mas com o passar do tempo se torna mais perigosa. Por isso é necessário um diagnóstico rápido, pois com o devido tratamento, ela se torna controlada.

Por isso, é extremamente necessário que haja sempre o uso de preservativos seja masculino ou feminino, mesmo em relações com parceiros fixos. Assim, você evita dor de cabeça e doenças que podem trazer sequelas para sua saúde.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *