carnaval-no-tevejo

Carnaval é no TeVejo!

Um dos feriados nacionais mais esperados está chegando e, é claro, o TeVejo não poderia ficar fora dessa!

Já preparou sua fantasia? E a máscara? Separou o confete e as serpentinas? Então arruma tudo e vem pro chat, porque no dia 28 de fevereiro será realizada a festa de carnaval do TeVejo, na qual os usuários poderão curtir um pouco antes do feriado que se aproxima.

Mas, antes de aproveitar as comemorações, churrascos, cervejas, muitas mulheres seminuas e nada de trabalho, você sabe exatamente qual o significado do carnaval?

Antigamente, a festa era conhecida como entrudo, fazendo referência explicitamente à liberdade, porém, apesar de séculos terem se passado, até os dias de hoje essa referência à liberdade ainda é forte, se não maior.

No Brasil já é comum termos grandes exibições do corpo feminino durante o ano todo, seja ao vivo nas praias do Rio de Janeiro, seja nos programas de televisão, mas é nas semanas que antecedem o carnaval que isso tudo fica mais quente.

carnaval
A ex-panicat Juju Salimeni, dispensou a fantasia e exibiu seu corpo todo pintado pelo artista plástico W. Veríssimo no carnaval do ano passado.

É Globeleza para um lado, artistas com suas fantasias para outro. Todos os pudores, ou sua grande maioria, acabam. Fantasiados ou mascarados, as pessoas sentem-se mais a vontade para aproveitar do jeito que Baco aproveitaria.

Bastidores e Vinheta da Globobeleza 2014

Baco, o deus romano, ou Dionísio, equivalente na mitologia grega, pode ser a maior referência para entendermos o que acontece com as pessoas durante essa época do ano.

A livre associação vem do fato de Baco ser considerado o deus do vinho, das festas, dos excessos (especialmente sexuais), do lazer, do prazer e da folia.

mascara-carnaval-brasil-tevejo

Ora, vejamos: no carnaval, as pessoas usam máscaras, fantasias, fingem ser quem não são, com qual intuito, afinal?

Visto que a festa é uma forma de declarar liberdade, seja ela sexual, alcoólica ou de curtição, todos nós (ou nossa grande maioria) temos essa vontade de viver essa liberdade plenamente, sem julgamentos ou apontamentos. Afinal, diariamente, essas vontades de “ser Baco” podem existir, mas a moral, os bons costumem (e os empregos, custo a dizer) nos mantém com os pés no chão.

Então, é no carnaval que o povo extrapola, deita e rola!

Por conta de toda a alegoria em torno do carnaval, as fantasias e máscaras propostas, a festa toma emprestada uma referência de que pode tudo, claro, dentro de limites do sim e do não de cada pessoa. Mas é nesse feriado que vemos homens se vestindo de mulheres, mulheres com menos roupas que o normal, bebidas, música animada e, é claro, muita pegação.

Brasileiro que já é malandro por natureza, torna-se mais. Safado então, nem se diga! A falta de pudor e a sexualidade em alta tornam a festa muito mais apimentada para aqueles que gostam disso.

Paixão de Carnaval

Porém, ainda tem os que conseguem arranjar uma paixonite durante as festividades. Que jogue a primeira pedra quem nunca se apaixonou pelo par de olhos daquela mulher que se perdeu em menos de dois minutos na multidão do trio elétrico?

Tem ainda os que são mais ardilosos, conhecem a pessoa durante a festa e grudam, curtindo as comemorações como um casal. A pena é que a probabilidade desses casais que começam em festa, também terminarem em festa, é grande. É a mesma coisa que o velho ditado, “amor de verão não sobe a serra”!

Por conta das máscaras e toda a interpretação vivida durante a festa de carnaval, a confiança em se tornar um casal é mínima. Mas, não impossível.

beijos-romance-amor-carnaval

E você, leitor, já se apaixonou por alguém no carnaval ou vai mesmo é para se divertir? Conte para nós aqui nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *