Quiz: Revelaremos o seu futuro sexual

Este quiz vai revelar o seu futuro sexual baseado no que te atrai em uma mulher. Mas tem que responder com sinceridade, hein!

Você está preparado para o que futuro reserva para você?!

Acidentes sexuais mais comuns que a gente nem imagina

Sexo é uma atividade que em termos tem tudo pra dar certo e ser uma delícia para ambas as partes. Entretanto, nem mesmo aquela fodinha está livre de um deslize peculiar ou um acidente catastrófico. Por incrível que pareça, alguns acidentes são muito mais comuns do que a gente imagina. Vem conferir a lista:

Mais do que camas quebradas
A gente acaba ouvindo falar ou se tornando alvo de uma cama quebrada na empolgação do momento. Mas acredite, não é só ela quem sofre com a ação do sexo selvagem. Janelas, pias, portas, gavetas e sofás também sofrem com uma transa mais quente.

A idade bate na porta
Você sente que a velheira tá chegando e a coluna vai doendo depois de uma noite selvagem com a(o) parceira(o)? Bom, a culpa disso é basicamente a má postura na hora do sexo. Não manter os músculos abdominais contraídos, o peitoral para fora e a coluna alinhada, podem influenciar muito nas dores do dia seguinte.

Merthiolate resolve
Pode parecer coisa de amador, mas é mais comum do que se pensa acabar com ralados e vermelhões no corpo depois do sexo. Principalmente se o ato rolar em carpetes, barracas de camping e outras superfícies mais abrasivas, que podem esfolar a pele na hora do ato.

O misterioso caso de objetos desaparecidos
Os médicos vão a loucura com a quantidade de objetos (muitos nada convencionais) que somem dentro de vaginas e ânus por aí afora. Por mais vergonhoso que pareça, é melhor correr ao pronto socorro para garantir que o que entrou, saia!

E quebrou
Não parece, mas o pênis pode ser “fraturado”. Na verdade ele sofre uma ruptura peniana e ocorre geralmente no calor do momento em que o amigão erra a entrada ou o oral sai do controle.

Chupadas e gozadas que deram errado
Esperma no olho, no nariz, no cabelo, na orelha… Sim, isso é comum e o mais popular é no olho, causando de irritação à cegueira temporária. Já na chupada, nem sempre aquela ansiazinha que faz a quantidade de saliva aumentar na garganta profunda acaba só em saliva. Triste ou cômico, ele pode acontecer! Principalmente se há ingestão de bebidas ou alimentos pouco tempo antes do ato.

Aparelho inocente
Pode parecer que não, mas é bem comum a quantidade de pessoas que acabam machucadas durante o oral por causa do tal aparelho ortodôntico. Muitas vezes o(a) parceiro(a) acaba se empolgando e esquecendo que tem e nessa brincadeira podem acontecer cortes, prepúcio preso, clítoris ralado…

Aaai, deu cãibra!!!
Distensões musculares e cãibras são os campeões da lista. Tudo por falta de consumo de potássio, beber água e praticar exercícios físicos (ou até mesmo um alongamento). Melhor que transar, é terminar o sexo feliz e sem dores que te deixem com medo da próxima posição e acabem cortando o clima, né?!

E você? Já sofreu algum acidente na hora do sexo? Conta pra gente, quem sabe não fazemos um artigo sobre a sua história no próximo artigo do TeVejo!

Evento: De shortinho

Um belo par de shorts combinado com um corpo sensual, não tem quem resista. E por que tentar resistir?

Preparamos um evento para você poder apreciar as mulheres mais gatas de shortinho bem curtinho! E para as gatas poderem mostrar com o que a genética presenteou elas.

Shortinho

A ideia é a seguinte: a mulher que evidenciar o bumbum com o shortinho na cam com mais sensualidade ganhará 50 tokens.

O evento vai acontecer no dia 22 de fevereiro às 23h no TeVejo. Te esperamos no mesmo Batlocal de sempre 😉

Conto Erótico: Uma Foda para Recordar

Todo mundo tem aquela pessoa que te marca na cama. E eu tô falando daquela pessoa que não importa quanto tempo passe, você precisa confessar pelo menos pra si mesmo que já se masturbou algumas vezes recordando daquela foda.

E hoje vim aqui falar da minha pessoa. E caralho, que pessoa. Eu conheci ele num desses aplicativos aí de relacionamento e tudo começou com uma boa amizade.

Ele passou a frequentar a minha casa, víamos filmes juntos, bebíamos e falávamos merda, mas na hora de dormir, era cada um pro seu canto (eu no meu quarto, ele na sala). Até a noite em que ele veio bater na minha porta alguns minutos depois da gente se despedir.

“Eu queria te perguntar algo”, ele disse meio sem jeito, “eu posso te dar um beijo?”. Meu coração deu uma vacilada que fez meu corpo gelar. Eu, burra, desconversei. Disse que tava cansada, tinha que trabalhar cedo no dia seguinte. E me arrependo, porque eu devia simplesmente ter puxado ele pro meu quarto na mesma hora, se eu soubesse antes que ele ia se tornar “aquela pessoa”.

Alguns dias depois eu decidi convidar ele pra dormir na minha casa e ele prontamente disse sim. Naquela noite, estávamos deitados na minha cama ouvindo música e conversando. De canto de olho eu vi ele se aproximar e ali eu sabia que era vai ou raxa, agora ou nunca. E eu optei pelo agora. Bruscamente virei de frente pra ele, pondo a perna por cima da dele. Ele entendeu o recado, segurou minha bunda com força e me puxou pra mais perto. A gente começou a se pegar e ele tinha exatamente o beijo que eu gosto: molhado, intenso e com bastante língua.

E essa mesma língua, naquela noite fez o que nenhuma outra tinha feito antes. Não da forma como ele fez. Conforme a gente ia se pegando, fui ficando completamente arrepiada com a mão dele que sabia onde apertar, onde arranhar, onde segurar. E do oral, eu só lembro da sensações que aquela língua me causavam e que eu tremia, suava e gemia. Na minha vez de retribuir, gostava de ver ele se contorcendo e ouvir aqueles gemidos roucos. Isso me deixava cada vez mais excitada.

Na hora da foda, foi o ápice. A gente fez o máximo de posições que dava e minha cama aguentava, até eu pedir pra ficar de quatro. Ele agarrou meu cabelo por baixo, cravou os dedos no meu quadril e começou a estocar. Eu pedia pra ele me bater e ele batia, pra me xingar e xingava, e ambos gemiam alto de tanto tesão. Quando ele disse que ia gozar, pedi pra que fosse nos peitos. Aquilo excitou ele tanto, que começou a meter mais forte até pedir pra eu segurar meus peitos que ele ia gozar neles.

Foi uma foda inesquecível, que rala e rola eu lembro no chuveiro. E confesso que ainda guardo a foto que eu tirei dele me encarando enquanto me chupava, rs.

10 dicas do que NÃO falar no chat

As conversas de paquera na internet podem ser um pouco complicadas, mas é importante lembrar que você não deve exagerar em nada.

Dizem que se aprende errando, mas esses não precisam ser seus erros, não é mesmo?  Separamos 10 conversas que deram totalmente errado para você fazer diferente!

Sim, não seja o chato do bate-papo, por favor.

1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10.

Não tente dar uma de inteligente sobre algo que não faz ideia do que é, não tente se passar por outra pessoa, não tente parecer mais do que é.

As conversas no chat devem ser simples e naturais, assim tudo vai rolar tranquilamente 😉

Evento: Grito de carnaval

Vamos começar o mês com uma folia pra lá de gostosa aqui no TeVejo. Abrindo o desfile de fevereiro tem o primeiro evento, Grito de Carnaval.

carnaval

Ficou curioso? A ideia é a seguinte:  Todo mundo fazendo um esquenta para a folia bem caracterizado com roupas coloridas ou fantasias, deixando por conta da imaginação.

O evento vai ser dia 9 de fevereiro às 23h no TeVejo, não tem como perder essa folia e o desfile das gostosas de fantasia!