Conto erótico: A amiga do meu marido

        Lembro até hoje o dia que Matheus chegou em casa do trabalho, a face meio cansada, porém, nos olhos um brilho com segundas intenções que não pude desvendar o significado logo de cara.

         Pediu-me que sentasse no sofá enquanto andava de um lado a outra, como se confuso, pensativo, esperando o momento e palavras certas para conversar comigo sobre algo que o afligia.

         Fazia tempo que não o via tão preocupado em me falar algo, estava até estranhando, até ele desistir de ficar em pé rodando de um lado a outro como uma barata morta e se sentasse ao meu lado.

         Segurando minha mãos, olhou-me nos olhos e perguntou baixinho se eu me lembrava do dia que havíamos feito um ménage com Carla, minha amiga.

         Respondi que sim naturalmente. Havíamos conversado dias antes sobre a hipótese e dias depois sobre a experiência, chegando a conclusão que foi um sexo maravilhoso e que realmente éramos um casal liberal no que diz respeito a sexualidade.

         Por isso fui pega de surpresa pelo fato de Matheus se parecer tão nervoso por falar disso, mas, esperei que respirasse fundo e continuasse.

         Ainda com medo, me contou que conheceu uma menina pela internet. Parece que foi em um bate-papo, aqueles chats com webcam, sabe, e que ela era muito interessante e também morava em nosso bairro.

         Disse-me que mostrou a ela fotos nossas e que, num primeiro instante, Mônica, sua nova amiga, havia demonstrado grande interesse por mim.

         Vocês sabem como homens ficam só em imaginar duas mulheres juntas, certo? Imagine agora duas mulheres atraentes e que tendem a ter interesses por outras mulheres (pois é, minha bissexualidade não passou com a fase adulta, como previra minha mãe).

         Por fim, dei risada de todo o medo que ele explicitava ao me contar isso e perguntei porque ainda não havia marcado um jantar para que pudesse conhecer essa sua nova amiga.

         Meio pasmo, meio aliviado, ele falou que já havia a convidado e que em duas horas, Mônica estaria batendo em nossa porta.

         Corri para o banheiro, afinal, precisava de uma ducha para estar apresentável e cheirosinha para nossa convidada. Enquanto isso, Matheus foi ao mercado e comprou algumas garrafas de vinhos e petiscos.

         Duas horas mais tarde, Mônica tocava a campainha. Fui atende-la e vi a minha frente uma bela morena, alta, cabelos longos, parada à porta.

Alynne é uma das morenas gostosas lá do CameraHot, conhece??
Alynne é uma das morenas gostosas lá do CameraHot, conhece??

         Cumprimentou-me como se já me conhecesse à tempo, aparentemente, Matheus realmente falava bastante de mim mesmo.

         Meu marido serviu-nos vinho e deixou que conversássemos enquanto fumava um charuto. Pude ver seus olhos de tigre observando as curvas de Mônica, a cintura, os belos e fartos seios, as pernas torneadas sob um salto alto.

         Ele a desejava e, aparentemente, eu também. Reparava no encontro dos seios de Mônica pelo decote, no suave arfar de seu peito subindo e descendo, na curva de seu pescoço e lábios (e que lábios era aqueles).

         Duas garrafas de vinho depois, Mônica e eu não parávamos mais de conversar, como se nos conhecêssemos há séculos. E, no meio das risadas, senti sua mão recair sobre minha coxa e deslizar por toda sua extremidade.

         O toque dela fez-me arrepiar toda, fazia tempo que não tinha nenhuma intimidade com uma mulher, ainda mais com um mulherão daqueles.

         Matheus sorria sozinho no outro sofá, apenas observando Mônica chegar mais junto de mim, sentando-se em meu colo e, em menos de um minuto, beijava-me os lábios.

         Doce. Doce e tesão senti naquela hora, não nessa ordem, mas com tamanha intensidade que quando vi, erguia a blusa da morena, deixando-a com o sutiã vermelho a mostra e os seios encostando aos meus.

         Começamos com um amasso tenso. Ela rebolava sobre minhas pernas, empurrando seu corpo contra o meu, tirando-me a blusa e logo em seguida meu sutiã e o seu.

         Ajoelhou-se a minha frente e passou a beijar meu pescoço, descendo os lábios para meus seios, meus mamilos duros de tesão. Beijou, mordeu, lambeu minha barriga e, quando vi, já estava tirando minha calça e calcinha.

         Enquanto Mônica beijava minha virilha, pouco antes de fazer-me o melhor oral que já havia recebido até hoje, vi Matheus do outro lado, as mãos dentro da calça, o falo já duro e aquilo me excitou muito mais.

         A amiga de meu marido então deslizou a língua por toda minha boceta, lambendo-me o clitóris, beijando-me os grandes lábios e fazendo-me gemer alto.

         Rebolava enquanto Mônica estava entre minha pernas e, quanto mais gemia e suspirava, mais a morena se esforçava em me chupar todinha, em fazer-me gozar em sua boca.

         Matheus não se continha mais de tesão, tirando o pênis para fora da calça e masturbando-se. Sobe, desce, sobe, desce. Enquanto isso, eu tinha uma gostosa entre as pernas me chupando e estava prestes a gozar.

         Segurava os cabelos de Mônica, empurrando mais para dentro de mim sua língua e, em poucos instantes, pude sentir meu corpo todo se arrepiar, minhas pernas tremerem e um último grito saiu de meus lábios.

         Realmente fora o melhor oral que já havia recebido, ela sabia o que fazia.

         Antes que eu pudesse me recompor, Mônica disse que precisava ir embora, no dia seguinte levantava cedo para trabalhar. Suspirei meio tristemente, queria leva-la para a cama, transar com ela e meu marido.

         Percebendo minha cara, a morena sugeriu voltar na noite anterior. Despediu-se de mim com um beijo nos lábios de tirar o fôlego, deu um abraço em Matheus e foi embora.

         Quando fechamos a porta, percebi que meu marido ainda estava duro, ainda com muito tesão, então, levei-o ao quarto pela mãos, subi sobre seu pênis e, rebolando, transei a noite toda com ele.

Ps.: também foi o melhor sexo de minha vida.

Sonhos eróticos

Qual a relação entre o que se sonha e os desejos sexuais reprimidos?

         Frequentemente somos acordados de sonhos que gostaríamos de não termos acordado. Nessas horas, a excitação é tremenda e o desapontamento também, afinal, era só um sonho.

         Estar na cama fazendo o melhor sexo de sua vida com aquela atriz famosa ou um sexo casual e selvagem com um desconhecido talvez sejam os dois sonhos mais comuns entre homens e mulheres.

         Entretanto, no que diz respeito a sonhos eróticos, qualquer gatilho pode ser motivo para se sonhar e as maiores aventuras e loucuras que podem estar presentes nessa fantasia não significam, necessariamente, um desejo sexual subconsciente.

         Mas, se não significa o desejo em si, o que sonhar com sexo pode representar? Será que isso está diretamente ligado a uma necessidade sexual ou diz mais respeito a outras áreas da vida que podem estar correlatadas?

sonhos-eroticos

         Esse é o tema de nosso artigo de hoje.

         Trazer informações sobre de que forma o sonho erótico que você tem (ou teve) pode explicar coisas de sua vida que você nem mesmo sonharia (com o perdão do trocadilho).

         Para os estudiosos dos sonhos, o conteúdo imaginado durante o sono simboliza outras áreas da vida, revelando inquietações e possíveis revelações de como lidar com um problema específico que se está tendo.

         Para se ter uma melhor interpretação desses sonhos, é necessário conhecer o momento que a pessoa vive e o motivo por trás dos personagens que participaram do sonho e do ato em si. Com essa análise, pode-se saber o conteúdo subjetivo que o sonho quis representar, manifestando tanto um desejo quanto um temor.

         Apesar de cada indivíduo ser um só e estar em constante mudança, decorrente de seu dia a dia e costumes, trouxemos aqui alguns padrões de sonhos eróticos e quais podem ser as interpretações para eles.

         Se você já teve ou tem algum desses sonhos, vale a pena conferir e tentar entender qual o motivo que está por trás desse sonho erótico.

sonhoerotico

Sonhar com ex

         A primeira coisa que vem a cabeça ao sonhar que está fazendo sexo com o ex ou a ex, é que está com saudade ou que ainda se mantém muito desejo pela pessoa.

         Porém, esse sonho pode revelar muito mais que isso: sonhar com o ex pode ser uma dica de que você sente falta de alguma característica específica dele, não necessariamente que ainda o deseja.

         Está mais diretamente ligado ao sentimento provocado por ele do que a um desejo de volta ou de reatar o namoro.

Sonhar com o chefe

         Esse tipo de sonho pode representar como você lida com a autoridade ou talvez revelar seu desejo pelo cargo que ele ocupa.

         Outra razão para os sonhos eróticos com pessoas que ocupem o cargo de chefia pode ser a demonstração de carência, projetada diretamente em alguém que você admira e tem contato diário.

Sonhar com alguém do mesmo sexo

         Esse sonho não diz, necessariamente, que a pessoa seja homossexual ou tenha desejos por uma pessoa do mesmo sexo.

         Para os especialistas, sonhar que está fazendo sexo com pessoas do mesmo sexo pode ser um sinal de que se está vivendo um conflito profundo, seja em qualquer estância da vida, representado nos sonhos pela sexualidade.

         As pessoas que tendem a ter esse tipo de sonho, geralmente encontram algo no cotidiano, seja no trabalho ou no amor, que os deixam aflitos e duvidosos.

Sonhar com um desconhecido

         O sonho erótico com um mero desconhecido pode representar a vontade da pessoa em buscar algo novo, uma forma de questionar seu potencial de viver coisas novas e correr riscos, até mesmo profissionais.

Memória Femina X Masculina – Guerra Dos Sexos.

Descubra porque as mulheres costumam ter uma memória melhor que os homens

        Para muitas pessoas, a diferença entre o sexo feminino e masculino permeia tão somente o fator físico, porém, pesquisadores e cientistas ao longo dos anos provaram que essas mudanças vão mais além, chegando a diferenciar caráter, personalidade e também comportamento cerebral de cada sexo.

        É claro que cada pessoa, independente do sexo, acaba adquirindo uma personalidade única ao longo de sua vida, porém, essa personalidade está paralela aos traços característicos de cada sexo.

        Um exemplo disso é o fato das mulheres serem ou somente demonstrarem mais sensibilidade para as coisas, em contrapartida dos homens, que preferem muitas vezes não demonstrar seus sentimentos por conta de uma visão de que eles devem ser os “mais fortes” e cuidar da família.

        Nossos parceiros do Boateazul escreveram um artigo falando dessa principal diferença, que você encontra aqui.

        Mas, nosso foco principal hoje é abordar uma outra diferença entre os sexos, afinal, por que as mulheres sempre se lembram de datas e detalhes importantes e os homens geralmente tem dificuldades com isso?

        Esse talvez seja um dos grandes problemas e motivo para ocorrer muitas brigas entre casais que já estão há algum tempo juntos, visto que para elas, essas datas importantes devem ser comemoradas e lembradas e, para eles, lembrar talvez já seja uma coisa complicada e não tão importante.

        Agora, o que dizem os pesquisadores em relação a essa diferença de memória entre os sexos?

        É isso que pretendemos te explicar hoje!

        Uma das causas dessa contrastante mudança de memória é os interesses e prioridades de cada sexo: eles, por exemplo, nunca esquecem da escalação do time de coração e a vitória do Brasil em 94, elas, por outro lado, nunca esquecem o dia do primeiro beijo e não fazem a mínima ideia de quem foi para a final com o Brasil naquela copa.

        Isso porque para o sexo feminino, os primeiros momentos com o parceiro são importantes, entra aí o fato delas serem sim mais sensíveis a isso, mas isso não significa que para eles não seja importante esses primeiros momentos.

        A diferença é que a memória seletiva do sexo masculino exclui tudo (ou quase tudo, não vamos generalizar também) que não seja futebol ou algo realmente de seu interesse.

        Essa sutil diferença na maneira pela qual os cérebros dos homens e das mulheres processam a linguagem, as informações, as emoções e conhecimento, é o que vai ditar o que cada sexo vai  achar importante lembrar.

        Segundo pesquisadores da Universidade Cornell, em Ithaca, a diferença de memória entre os sexos é muito clara: a das mulheres é superior à dos homens.

        Para chegar a essa conclusão, entre 60 estudantes da faculdade, de ambos os sexo, foram enviadas três mensagens que pediam para que escrevessem, imediatamente, tudo que haviam feito nos últimos 30 minutos.

        Ao término de uma semana, os participantes foram reunidos e instruídos a tentar lembrar o máximo possível sobre as anotações feitas: na compilação de resultados, as mulheres obtiveram uma dupla vitória sobre os homens.

        Elas registraram mais detalhes da última meia hora em cada um das três anotações e também foram capazes de lembrar detalhes com maior precisão no teste final.

        O estudo explica essa diferença de memória entre os sexos, não somente com o fato delas terem lembrado-se melhor das coisas, mas também na forma com que os detalhes eram colocados: sempre ricamente explicitados e precisos no caso delas, em contrapartida do deles, diretos e com menos afinco.

        Elas mostraram que a memória feminina trabalha com um viés mais social, profundo e reflexivo, por isso a consequência de lembrarem de datas e momentos importantes.

        Já eles, por serem “menos marcados socialmente” demonstraram uma memória mais subjetiva, rápida e baseada em seus gostos pessoais, não sociais.

         Mas isso, no fim, não é um problema.

        Sermos diferentes um dos outros é o que nos faz únicos. Não podemos enxergar isso como uma generalização também, afinal, pode sim ter homens que lembrem-se do dia que beijou a futura esposa e serem mais sentimentais.

         Só gostaria de saber onde! rs.