Ponto U

Zona erógena tem excitado casais mais do que o polêmico Ponto G

        Talvez o maior mistério relacionado ao sexo e ao corpo humano nos tempos de hoje seja a possível existência do famoso (porém invisível) Ponto G e a ejaculação feminina.

        Sobre esse assunto polêmico, diversos cientistas e pesquisadores divergem em opiniões e comprovações, porém, ninguém ainda tem um parecer positivo e negativo da existência desse ponto erógeno e escondido.

        Nessa mesma onda de excitação sexual e prazer erótico que tanto interessa as pessoas, surge nos últimos dias a possibilidade de um orgasmo além do imaginado com um novo ponto em vista: o Ponto U.

        Esse novo ponto de excitação vem ganhando mais facilmente adeptos por conta de sua fácil localização e tamanha sensibilidade ao toque.

        Entretanto, engana-se quem acha que o Ponto U encontra-se somente nas mulheres ou nos homens… segundo alguns sexólogos, a boa notícia é que ele está presente em ambos os sexos.

        Pois é, uma forma de prazer intenso e fácil de encontrar que pode levar tanto homens e mulheres a loucura… é exatamente isso que o Ponto U promete.

        A localização exata do Ponto U nas mulheres é na saída da uretra feminina, ou seja, localizado entre o clitóris e a vagina.

        Muito sensível ao toque e aos movimentos, essa nova zona erógena tem impressionando por conta do quão excitante para elas pode ser, causando uma descoberta de novas sensações e prazeres durante a relação sexual.

        Já nos homens, o Ponto U é considerado a glande, ou seja, a cabeça do pênis que também fica na saída da uretra.

        Para o melhor desempenho no sexo a procura do Ponto U, você deve estimular com os dedos de forma suave e delicada. Pressioná-la ou massageá-la com dedos e línguas e, é claro, abusar de movimentos circulares ou de cima para baixo, o que vai fazer com que o sexo de vocês seja único.

        Porém, os médicos e estudiosos já avisam, brincar com o Ponto U pode ser perigoso. Por conta da região ser muito sensível, qualquer estímulo mais forte pode acabar machucando.

        Então, se você e sua mulher quiserem experimentar essa loucura de prazer que as pessoas tem tanto comentado, tomem cuidado para não exagerarem nas carícias.

ponto-u-na-mulher

        Além disso, o momento só pode ser de muito prazer para vocês dois… vale a pena experimentar e dizer o que vocês acharam dessa nova experiência.

        Será que com o Ponto U poderemos finalmente esquecer o Ponto G? E aí? O que acham?

Química sexual

Ela havia chego na minha casa depois de termos marcado um encontra às cegas. Conversava com Marcela somente pelo bate-papo, todas as noites logava minha conta  no chat online com webcam que curtia e ela já estava lá, me esperando.

        Foi química a primeira vista. Conversávamos sobre tudo; sobre como foi nosso trabalho, sobre família e amigos e, o mais importante e gostoso, sobre sexo (porém, esse sempre vinha no final da conversa).

        Era como um adeus. Depois de termos falado de tudo, começávamos a fazer insinuações… ela tocava cada curva de seu corpo em frente a webcam, fazia beicinho, me falava o quanto estava com tesão, descrevia como ela queria que fosse nosso sexo e o quanto desejava meu falo dentro de sua xota apertadinha.

        Todas as noites ela me levava a loucura. Me masturbava duas ou três vezes antes de dormir pensando nela, gozava gostoso, mas, ainda me sentia incompleto… sentia que faltava algo e sabia o que era.

        Na noite passada não relutei e a convidei para vir a minha casa. Depois de alguns minutos de silêncio, fiquei até com medo de a estar pressionando, ela respondeu que já estava indo para o banho e já chegava.

        Passei o endereço e meio que não acreditando que aquela gostosa viria em casa, corri ajeitar meu quarto e deixar tudo em ordem.

        Quando a campainha tocou, foi como se meu coração saísse pela boca. Lentamente abri a porta e a vi ali, parada, com um sobretudo que ia até os joelhos e o maior sorriso nos lábios.

        Ela entrou e logo atrás fechei a porta. Ia oferecer um vinho, já estava com as taças arrumadas sobre a mesa, porém, ela não me deu tempo.

        Ao fechar a porta, fui agarrado e jogado na parede. Ela sussurrou em meu ouvido que desejava e sonhava com aquilo a muito tempo.

        Tirou seu sobretudo e deixou revelar que estava somente de lingerie por baixo, uma lingerie vermelha e muito sexy. A única coisa que consegui pensar foi em quanto ela era safada e que aquilo era maravilho, enquanto isso, deixei que ela colasse seu corpo ao meu e tirasse minha roupa.

        Não deu tempo de chegarmos ao quarto. Ali na cozinha, estávamos completamente nus, suávamos e já dava para perceber como nossa respiração estava ofegante.

        Virei-a de costas para mim, fazendo com que se apoiasse na mesa e comecei a beijar seu cangote. Entre beijos, lambidas e mordidas, descia meus lábios pelas costas de Marcela, fazendo-a se arrepiar a cada toque.

        Segurava sua cintura, empurrava meu falo contra sua bunda grande e gostosa, chupava seu pescoço e já a fazia gemer e pedir que a fodesse logo.

        Meti gostoso. Ela empinava a bunda para que meu pinto entrasse mais ainda em sua buceta molhada, rebolava nele, fazia-me entrar e sair e gemia, sim, gemia muito. Ela também desejava aquilo com todas as forças.

        Eu podia gozar ali. Nossos corpos suados, colados, sua xota apertadinha, suas reboladas, tudo estava me levando a loucura, mas preferi esperar… a noite não podia acabar assim tão rápido.

        Levei-a para o quarto entre beijos e amassos. Foi engraçado, em cada parede que passávamos, encostava-a lá e beijava-a loucamente, tocava seu corpo, seus seios durinhos.

        No quarto, joguei-a na cama e segurei suas mãos. Prendi suas pernas com as minhas, soltei meu corpo sobre ela e novamente a beijei nos lábios, nas orelhas, no pescoço.

        Desci os lábios até seus seios. Os mamilos de Marcela estavam enrijecidos, duros sobre minha língua. Brincava com suas curvas, com sua cintura e ela, a cada toque meu, se contorcia de uma maneira deliciosa, aumentando meu tesão.

        Cheguei em sua buceta e lambi toda sua extensão. Brincava com minha língua no clitóris de Marcela, seu gosto, sua humidade fazia com que eu metesse mais a língua dentro dela… seus gemidos, sua respiração e seu corpo fazia com que eu a desejasse mais e mais.

        Enquanto a chupava, senti seu corpo tremer toda, a respiração curta e gritos leves me diziam que ela ia gozar. Gozar ali, dentro da minha boca, na minha língua e lábios.

        Depois de gozar, Marcela empurrou-me na cama e sentou no meu colo. Cavalgava no meu falo com muita vontade. Quicava aquela bunda deliciosa para que ele entrasse mais e mais fundo.

        Gemendo, pedia-me que a chamasse de putinha. Que eu falasse o quanto queria meter nela, o quanto queria gozar dentro dela.

        Percebi que quanto mais falava essas coisas, mais tesão ela ficava, mais reboladas dava no meu pau e aquilo estava me levando a loucura.

        Dessa vez, não me preocupei em gozar. Gozei gostoso e ainda dentro dela. Quando tirei meu falo de sua bunda, senti meu líquido quente escorrer de dentro dela.

        Ela tinha um sorriso nos lábios que me dizia que a noite não tinha acabado por ali. E realmente não tinha! Pediu-me um gole de vinho e, enquanto fui buscar, ficou me esperando, em pé, pronta para mais.

        Cheguei no quarto e novamente ela me colocou na parede. Beijou todo meu peitoral e desceu a língua pela minha barriga, chegando no meu pau ainda duro.

        Meteu-o dentro a boca. Engolia meu falo com tanto desejo. Ele entrava e saia de sua boca e, enquanto me chupava, ela olhava para cima, em meus olhos.

        Dava pequenas lambidas da cabeça até a base de meu pau, seu olhar safado dizia que ela queria muito ele. Segurei seus cabelos e pedi que me chupasse, que enfiasse meu pau até sua garganta.

        Ela obedeceu e confesso que aquilo foi a coisa mais gostosa do mundo. Enquanto me chupava, rebolava seu bundão para me deixar com mais tesão.

        Sim, Marcela me deixou louco.

        Antes de me fazer gozar, ela levantou e sussurrou em meu ouvido: “quero que você goze na minha cara”.

        Era um fetiche dela… muitas mulheres não gostam, mas Marcela gostava.

        Voltou a me chupar e somente por conta da sensação de poder gozar em sua cara, não demorei muito e escorri nas suas bochechas, lábios e língua.

        A melhor gozada da minha vida. Ninguém nunca me chupara daquele jeito, com tanta vontade, com tanta safadeza.

        No banho, continuamos a brincar com nossos corpos. Tocava-a enquanto a água escorria em seu corpo e ela se esfregava em mim, rebolava no meu pau.

        A melhor noite da minha vida, o melhor sexo da minha vida, terminava ali. Deitamos juntos em minha cama e dormimos rapidamente, estávamos exaustos.

        Antes de dormir, eu esperava que ela estivesse ali quando acordasse, mas, só saberia ao amanhecer, então, me deixei relaxar e cai no sono profundo, lembrando de cada detalhe de seu corpo, de nosso sexo.

        Lembrando do nosso tesão!

Seedfeeder e o manual de posições sexuais ilustrado

Conheça o mito por trás das ilustrações de posições sexuais do Wikipédia

        Que a internet revolucionou a vida dos cidadãos, todos nós já sabemos, mas, o que não imaginamos é o tamanho dessa revolução no que diz respeito ao sexo.

        Com a ligação dos computadores a essa rede mundial, tivemos acesso à redes sociais, chats com webcam, sites que disponibilizam o espaço para as famosas camgirl fazerem seus shows, aplicativos para encontrar parceiros e por aí vai.

        Uma mudança gigante na forma como nos relacionamos, seja entre amigos ou em busca de um relacionamento sério.

        Mas, o princípio da internet nem sempre foi esse! Inicialmente, o plano era conectar computadores em redes para facilitar a busca e pesquisa, ou seja, como uma forma para se buscar conhecimento.

        Com isso, vieram os sites de busca e os sites de enciclopédia, que visam explicar tudo que as pessoas querem saber de maneira simples e didática.

        O Wikipedia é um desses sites. Lá você encontra informações sobre qualquer coisa que procure, desde um simples fato da história até a biografia completa do Steve Jobs.

        Também nesse site, porém só em sua versão em inglês, tem um guia quase completo de posições sexuais explicadas bem didaticamente juntamente de ilustrações e um mistério em torno dele.

        O autor da ilustrações é responsável por esse grande mistério. Sob o nome de Seedfeeder, o usuário atendeu as demandas dos editores do Wikipedia e abasteceu os artigos sem cobrar por isso.

wig0myv865eagvgvqlwg

        Porém, ele pediu completo anonimato da equipe, ou seja, conhecemos o ilustrador somente por seu apelido. Seu nome verdadeiro? Ninguém nem imagina e nem o Wikipedia pode responder em seus artigos sobre isso.

        Para se ter uma ideia, o ilustrador foge tanto das câmeras que recusou dar uma entrevista para a Gawker. Atualmente, ele avisa que não é possível encontrar o portfólio em outros lugares da internet, porém, se vê disposto a ouvir propostas para algum trabalho.

        As artes de Seedfeeder podem ser encontradas em artigos como cum shot, deepthroating ou gonzo pornography.

        A despedida do ilustrador aconteceu em 2012. Junto do upload da imagem intitulada Wiki-so-long, ou em tradução livre, “até logo, Wiki”, ele despediu-se dos fãs e sumiu novamente no mundo.

Pornografia intrigante

        Além do mistério que cerca Seedfeeder e quem é o homem por trás das chocantes ilustrações, outras polêmicas também o envolvem por conta de suas artes escandalosas e diretas.

        Ele foi acusado de racismo na grande maioria dos casos. Uma das imagens que mais trouxeram problemas a ele foi a de uma mulher negra que usa um anel de casamento fazendo sexo oral em um cara sem a aliança, ou seja, com a conotação de que a mulher estaria “pulando a cerca”.

        Também teve problemas com acusação de violência. Um imagem, por exemplo, onde o rapaz ejacula no rosto da mulher e a cara dela não é das mais animadas.

Wiki-prostitute

        Para se defender de todas as acusações, Seedfeeder deixou bem claro que a maldade estaria nos olhos de quem a vê, porém, com medo de enfrentar processos mais sérios e ter sua personalidade revelada, acabou por tirar do ar as imagens mais polêmicas, adicionando novas versões.

Podolatria a paixão por pés – A sensualidade está nas pequenas coisas

Quarto artigo da série retrata um dos fetiches mais comuns: os pés.

        Mais um mês está iniciando e retornamos com outra postagem da série de artigos “A sensualidade está nas pequenas coisas” para falar a vocês sobre os pequenos detalhes do corpo que são essenciais para a sedução.

        Muitas vezes esquecidos por conta de sua simplicidade, falamos aqui de muito mais que um corpo curvilíneo ou um bom papo.

        Trazemos alguns detalhes que podem (e são) mais que essenciais para a arte da sedução e conquista, como o olhar, por exemplo, expressão livre e sincera que transmite empatia e pode, facilmente, ganhar muitos corações.

        Anteriormente, já abordamos também o sorriso como peça chave para abrir caminho ao conhecer uma pessoa, afinal, mais verdadeiro que ele, impossível.

        Falamos sobre os cabelos, seus cortes e cores, detalhes que muitas vezes podem passar desapercebidos, e também sobre as mãos  e sua delicadeza indefinível.

        Mas, hoje, trazemos uma postagem com um novo tema para a coluna “A sensualidade está nas pequenas coisas” que pode estar muito ligada às mãos: os pés.

pés

        Pois é!

        Você acreditaria se eu falasse que os pés são o segundo objeto de desejo sexual logo após os órgãos genitais?

        Sim, sim! A isso cabe o nome de podolatria!

        Através de diversos estudos, foi chegada a conclusão que os pés são a parte do corpo mais fetichizada do ser humano, só ficando atrás dos órgãos sexuais, afinal, quase metade de todos os fetiches é pelos pés e seus objetos, como os sapatos e meias.

        O neurocientista da Universidade da Califórnia, Vilanayar Ramachandran, chegou a uma conclusão sobre esse famoso fetiche pelos pés ao estudar o mau funcionamento do cérebro que leva à síndrome do membro fantasma.

        No estudo, Ramachandran demonstrou que os pacientes com pé fantasma relataram sentir prazer sexual, até mesmo orgasmos, sobre seus pés perdidos. Isso se dá por conta do mapa da imagem corporal do cérebro, onde descobriu-se que as áreas do cérebro associadas com a genitália e os pés são adjacentes uns aos outros.

        Para ele, essa é a explicação do fetiche pelos pés.

        Mas, e quem sente essa atração louca pelos pés? Qual a explicação física por tal tesão?

pés=podo-Podolatria

Podolatria e o tesão

        Os pés fazem parte do imaginário sexual de muitas pessoas espalhadas por aí e a podolatria em si, nada mais é que a excitação e prazer sexual exclusivamente com o ato de ver, tocar, lamber, cheirar ou massagear os pés de outra pessoa.

        A podolatria assemelha-se pela mesma fixação que algumas pessoas podem ter pelo pescoço ou nádegas, ou seja, a única coisa que muda é o objeto ou parte do corpo de desejo.

        Desta forma, muitas das pessoas que podem ser consideradas podólatras acabam por chegar ao climax sexual sem que haja a consumação do ato em si, somente com a masturbação do órgão genital feita pelos pés.

        O mais interesse é que o fetiche por pés pode ser altamente especializado por sua enorme variedade de gostos; uns se atraem por elementos considerados repulsivos, outros preferem as solas, dedos longos, unhas bem aparadas e de esmalte vermelho.

        Pés descalços, saltos agulha e meias finas também estão na lista de variedade quando se trata do fetiche pelos pés, mas, ainda, há pessoas que vão mais além.

        Há registros daqueles que gostam de apreciar pés com frieiras, micoses, chulés e por aí vai. A isso, cabe o nome de fungifilia.

        Mas, no fim, o que realmente sabemos é que esse fetiche pelos pés atinge uma gama de pessoas, seja pelo bom cuidado ou até mesmo pelas doenças, sem conseguirmos entender exatamente o que eles conseguem ver nessa atração.

Loucura pelos pés

        Que esse é um fetiche muito comum, isso é, porém, algumas pessoas, como o americano Michael Robert Wyatt, passaram dos limites.

        O homem de 50 anos foi detido após se aproximar de várias mulheres em lojas de sapato fazendo o incomum pedido “posso chupar seus dedos?”. Anteriormente, ele fingira ser podólogo, tudo para acariciar e chupar os dedos de uma mulher em uma loja de roupas.

        O maníaco dos pés já tinha sido autuado em 1990, pelo mesmo motivo.

Conto Erótico – Do Bate Papo à minha cama

Eu sou a Nanny, uma gordinha muito fogosa de seios fartos e bunda grande. Sou uma pessoa muito extrovertida, faço amizade rapidamente. Sempre que posso, entro em salas de bate-papo, também. Em um belo dia, comecei a conversar com um rapaz quinze anos mais novo que eu. Ele me falava coisas excitantes. Meu fogo foi aumentando até que ele perguntou se podia vir até aqui na minha casa. Louca de tesão disse que ele poderia. Então Lucas veio.

agony_by_nikosalpha-d2z196e

Nossa que delicia de rapaz! Moreno com um mastro delicioso. Beijamo-nos e começamos as preliminares. Hum! Que delícia! Chupei ele como uma louca. Ele delirava e acariciava minha xota. Até que não aguentávamos mais; ele veio e colocou seu mastro na minha xota. Pedi pra ir devagar, pois fazia uns dez anos que eu não transava. Ele foi ao delírio, pois estava bem apertadinha. Mais tarde ele me pediu para comer meu cuzinho. Relutei, pois nunca tinha dado a ninguém. Ele foi com carinho acariciando me deixando cada vez mais excitada e relaxada. Então ele colocou no meu cuzinho. Hum! Doeu, mas foi muito bom. Depois disso nos encontramos mais algumas vezes para matar a saudade. E, por falar no Lucas, acho que vou marcar mais um encontro com ele. Hum, tô doida para dar meu cuzinho para ele novamente.

misgiving_s_by_gimmickz-d5e30xp

(Texto Retirado do Site Jardim do Prazer)

Orgasmo mental

Viral na internet traz vídeos que são capazes de provocar orgasmos mentais

Já está mais do que claro que a internet tem certas nuances engraçadas… vídeos que viram moda em pouco tempo, milhares de visualizações e compartilhamentos, memes, piadas, assuntos que falamos mesmo que não tenhamos entendido exatamente do que se trata.

Esse é o caso do nosso assunto de hoje. Trazemos para vocês o mais novo viral da internet: o famoso ASMR ou então orgasmo cerebral.

Pois é! Já ouviram falar em um desses dois termos? Quem está ligadão em tudo que está bombando no Youtube provavelmente já, mas para vocês que não, explicamos:

Estudado por Jenn Allen, o termo ASMR significa, na tradução livre, Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano, ou seja, uma sensação de formigamento e bem estar ligada diretamente a alguns estímulos visuais e auditivos.

O fenômeno trata-se de um intrigante relaxamento, semelhante a um zumbido ou formigamento no couro cabeludo, que pode ser interpretado como um orgasmo mental causado por simples ações, como o sussurrar, o pentear de cabelos ou o bater de unhas feitas em uma madeira.

A descrição do ASMR pode ser tão complicado por conta das sensações distintas que cada pessoa pode ter: em alguns casos, esses estímulos tornam-se prazer físico intenso, enquanto em outros, a sensação é um hipnótico estado de relaxamento.

Para causar o famoso orgasmo cerebral, o principal gatilho talvez seja o sussurro e ruídos feitos com a boca, como o estalar dos lábios e o engolir de saliva, mas outras coisas simples também podem ser úteis.

Maria GentleWhispering, uma das moças que produze os vídeos que prometem os famosos orgasmos mentais!

Por exemplo, a sensação de ter alguém se concentrando exclusivamente em você, o som de uma caneta ao desenhar no papel, assistir a realização de trabalhos manuais feitos com precisão, manuseio cuidadoso de objetos preciosos e sons de batidas leves e repetitivas em materiais diversos.

Mas, não ache que é simples assim. Não são todas as pessoas que conseguem ter essas reações aos vídeos que prometem ativar o ASMR. Para muitos, são vídeos chatos e sem nenhum cabimento.

Experiência      

Ao pesquisar o termo no Google, foram encontrados mais de 1,5 milhões de resultados. São muitos trabalhos de “artistas de ASMR” e poucos artigos acadêmicos sobre.

Porém, a grande disseminação do conteúdo se dá devido ao fato de que para algumas pessoas, a sensação descrita existe.

Confira aos vídeos abaixo e chegue às suas próprias conclusões.

Maria GentleWhispering usa um tom de voz delicado e sussurrado, abusa do efeito panorâmico (estéreo) e fala coisas relaxantes para quem assiste. Somente esse vídeo da moça já teve mais de oito milhões de acessos, o que não é pouca coisa para um vídeo no Youtube.

http://www.youtube.com/embed?listType=user_uploads&list=gentlewhispering

Outra canal bastante seguido no Youtube é da britânica conhecida como WhispersRed ASMR. Contando com mais de 40 mil assinantes, seu canal possui vídeos em que a moça simula um corte de cabelo enquanto sussurra em tom angelical.

Sente alguma sensação de extremo relaxamento, formigamento no couro cabeludo ou felicidade inexplicável?

Não? Pois é, você é um dos que não tem a sensibilidade exigida para apreciar esse tipo de vídeo… mas, vale a experiência.

Sim? Parabéns! Você acabou de ter um orgasmo mental de acordo com os pesquisadores do ASMR.

Pesquisas

São poucos ainda os estudos científicos que falem sobre o assunto, porém, dependendo de vários voluntários para auxiliar na análise da neurociência e psicologia para tentar explicar essa sensação, já há Instituto de Pesquisa ASMR, organização não oficial criado por Allen.

Uma das pesquisadoras do Instituto é Karissa Ann Burgess, estudante de PhD em psicologia clínica, responsável pela pesquisa experimental e a organização dos dados obtidos.

Apesar de ainda não haver resultados significativos na busca por respostas, uma das teorias desenvolvidas é que hormônios como a dopamina e serotonina estejam envolvidos, além da oxitocina, associada aos elos formados entre os seres humanos.

Para alguns estudiosos, o ASMR é uma resposta oriunda de nossa primeira infância, algo como o resultado da atenção cuidadosa dos nossos pais e do efeito relaxante da voz de uma mãe sobre seu bebê.

Outros alegam que essa resposta está mais relacionada a questão evolutiva que data de nossas raízes como primatas, algo como uma recompensa sensorial ao nos submetermos aos cuidados de outros membros de nossos grupos.

Parceiro

Hot Baby, uma das meninas do Camera Hot e seus lábios sedutores!
Hot Baby, uma das meninas do Camera Hot e seus lábios sedutores!

Muitas das meninas do site parceiro Camerahot, mesmo desconhecendo toda essa questão do ASMR visto que é coisa nova, já usam das técnicas que podem acabar ativando essas sensações em cada um.

Muitas delas conversam com os usuários de forma cândida e sussurrada, sedutora, que pode sim ser associado a forma com que esses vídeos são feitos.

Vai ficar de fora dessa?