Fetiche para apimentar a relação

Independente se a pessoa tem a sexualidade aflorada ou é mais tímida, é impossível dizer que exista uma ou outra pessoa que não tenha um único fetiche ou uma vontade secreta, por mais que a mantenha escondida a sete chaves.

        fetiche-cinta-ligaDe acordo com o dicionário, o fetiche é o interesse sexual por alguma parte do corpo do parceiro, alguma função fisiológica, peça do vestuário, adorno ou situação que diferem do clássico sexo mamãe e papai que a maioria da sociedade está acostumada a fazer.

        A realização dessas vontades, sejam elas estranhas ou não, pode trazer uma experiência sexual muito mais intensa para o casal, afinal, por conta da cumplicidade e também da vontade em ambos realizarem aquilo, apimentando a relação.

        Dentre essas vontades, existe uma ou outra que pode chegar a ser bizarra, como o interesse pelos excrementos do parceiro ou até mesmo os pés, um pouco mais leve. Visto essa diferença toda, muitas pessoas acabam não tendo coragem de admitir esses gostos, trocando experiências somente com outras pessoas que compartilham da mesma vontade.

        Um dos fetiches mais comuns é a utilização de vídeos, seja através de chats online com webcam ou a conhecida sex tape.

É normal, principalmente para os homens, assistirem a filmes pornôs para se excitarem. Imagina assistir ao próprio sexo? Nessa hora, deve-se, claro, tomar muito cuidado, afinal, nas mãos erradas, esse vídeo pode trazer muitos problemas.

fetiche
fetiche

A mesma coisa acontece com os chats que oferecem bate-papo adulto com o serviço de webcam. O público consegue, através do computador, realizar esse fetiche de através de vídeo ver striptease online, assim como outras cenas mais calientes que podem ir rolando na hora.

São fetiches leves se comparado a outros muitos. Segundo pesquisar, ganhando da gravação do sexo, o fetiche de submissão e dominação é um dos maiores, tanto para homens quanto para mulher. Os papeis, claro, acabam variando. Algumas mulheres podem querer dominar, tomando todas as decisões durante o sexo ou o homem acabam levando tudo, prendendo a parceira com algemas, vendando-a e provocando seus sentidos.

Relativamente próximo a submissão/dominação, o sadomasoquismo, ou SM, é o sexo onde a dor é inclusa. Para infligir, pode-se usar qualquer tipo de material, como chicotes, roupas de couro, pregadores com choque, cera de vela quente, entre outros mais pesados. Para esse fetiche, é claro, é necessário muito cuidado e a confiança para que a prática seja realizada de forma segura.

Proibido é mais gostoso? Imagine se tiver o medo de ser descoberto junto? Outro fetiche comum é o sexo em lugares público, tornando qualquer rapidinha em uma aventura, além de proporcionar um prazer intenso e fortalecer a cumplicidade do casal.

Existem esses e vários e outros fetiches, de níveis mais leves e também mais intensos. É ótimo saber, claro, que para se realizar qualquer tipo de fetiche, mesmo sendo mais leve, é necessária uma cumplicidade entre o casal, confiança e respeito para que não haja nenhum problema posteriormente.

fetiche-vinil

Sempre que tiver alguma vontade de realizar algo que tende a ser mais estranho, é bom pesquisar, assistir filmes sobre o assunto e conversar com seu parceiro(a), para que não haja nenhum problema na hora H, afinal, quando um não quer, dois não fazem.

E você? Já realizou algum fetiche? Tem vontade de algum? Conte-nos aí abaixo, nos comentários! 

O que chama atenção das mulheres?

Nesta sexta (28), o TeVejo promove o Dia da Bermuda, no qual os rapazes foram convidados a entrarem no chat só com bermuda. Será que é isso que chama atenção das mulheres e mexe com o imaginário delas?

Já não é mais novidade para ninguém que a mulher é sempre mais detalhista, reparando e se atentando, muito mais que os homens, em pequenas coisas que se tornam essenciais na hora da conquista e/ou do estímulo sexual.

            Porém, quais são esses pequenos detalhes que são capazes de fazer toda a diferença entre um sim e um não? Será que é necessário um terno e gravata ou uma simples bermuda e chinelos também podem despertar a sexualidade feminina?

            Eles precisam estar sempre bem perfumados ou aquele suor pingando depois de trocar um pneu também é sedutor? E aquela cueca que já está passando da hora, será que se torna um impeditivo?

            “Tendo química, vale tudo!” É a conclusão que chegaram nossas duas entrevistadas; Beatriz Santos, 23 anos, solteira, e Vitória Ferreira, 47, casada há 20.

Para chamar a atenção das mulheres a química tem que acontecer

            Para a maioria das mulheres, a atração sexual pelo sexo masculino se dá mais pela atitude do rapaz do que por sua roupa ou perfume. De acordo com Beatriz, o lance é ser autêntico e fiel a si mesmo. “Acho que a confiança é o maior afrodisíaco.”, afirma ela. Vitória ainda completa que essa confiança não pode ser superficial, afinal, a artificialidade dá para sentir de longe.

            Entretanto, para acontecer a química, tem que rolar uma aproximação e é aí que entram os detalhes. Nesse primeiro contato, seja ele um encontro combinado ou ao acaso, um cara perfumado, com os cabelos bem cortados e uma roupa charmosa, como um terno, por exemplo, pode sim chamar muita atenção. Esse terno pode trazer uma imagem de confiança ao cara, fazendo com que a mulher se sinta, inevitavelmente, atraída pelo respeito que ele emana.

            É o instinto animal. Cada qual procura, inconscientemente, o melhor parceiro para a reprodução da espécie; ver um cara que passa essa imagem de respeito e confiança, então, pode se dizer que atiça os melhores narizes.

            Porém, após a quebra desse primeiro gelo, as razões que fazem uma mulher manter relações sexuais com um homem já deixam de ser tão externas e presas a detalhes. Com o tempo, a intimidade vai se criando e junto dela, uma mútua parceria, que faz com que o terno já não seja necessário para uma atração física carnal.

chamar atenção das mulheres

            Essa intimidade e cumplicidade faz com que a simples ideia de ver o parceiro em trajes mais íntimos, despojados, como uma bermuda, também podem estimular o desejo. Vitória afirma que, apesar dos 20 anos de casada, a intimidade só fez aumentar o desejo sexual pelo marido, afinal, ao irem se conhecendo mais e mais, passaram a compartilhar mais fantasias, experimentar coisas diferentes, sem precisar de um bom perfume no cangote dele para seduzir.

            O imaginário feminino, então, não precisa de muito para se satisfazer e é isso que os caras tem que entender. Detalhes são importantes? Certo que sim, mas os básicos, como a higiene, por exemplo. Basta o cara ter confiança, demonstrar que sabe o que faz, ter pegada, que é ponto positivo!

Porque o escurinho é o melhor horário para a sacanagem?

No escurinho…

Durante o dia a dia, muitas vezes temos que vestir certa máscara de recato por conta de nossas ocupações, como trabalho, estudos, ou até mesmo em casa, com a família. Mas, isso não significa que o desejo ou a libido não exista, eles só ficam guardados.

Porém, quando escurece, seja você solteiro ou enrolando ou namorando ou casado, todo esse desejo alguma hora volta a tona, ou não é fato que a noite as coisas sempre esquentam mais?

no-escurinho-a-sacanagem-ta-liberada

Talvez seja por conta do horário, talvez por conta de maior privacidade, mas não há pesquisas que comprovem o motivo do aumento da libido no horário noturno, só o fato que ele acontece sim.

Os casais se soltam mais, experimentam e “no escurinho” sempre tem a chance de rolar tudo, colocar a criatividade para funcionar e partir para o ataque!

Que melhor prova para exemplificar isso que os famosos casais que foram para baixo do edredom no BBB? Você se lembra deles? Vai aqui uma lista com alguns:

BBB2: pelo que contam os boatos, o primeiro casal a assumir o sexo embaixo do edredom foi protagonizado por Tarciana e Jeferson. Eles estavam no quarto do líder com mais dois outros confinados na mesma cama de casal, coisa que não os impediu.

BBB7: o trio amoroso mais falado da casa foi formado por Diego Alemão, que chegou a ir para baixo do edredom com a sister Fani e também ficou com Íris, outra confinada.

BBB9: o casal Milena e Ralf também mantiveram relações sexuais com regularidade sob o edredom, fazendo o programa aumentar a média de idade.

BBB11: a campeã da 11ª edição, Maria, junto com Wesley, confessaram que fizeram sexo algumas vezes durante o confinamento.

BBB12: Renatinha deu uns beijos em Ronaldo e também ficou com Rafa, protagonizando com ela algumas cenas caliente. Também na 12ª edição teve o caso mais polêmico da história do BBB, envolvendo Daniel e Monique. Após a suspeita de abuso sexual do participante, Daniel foi expulso do programa. O campeão do BBB12, Fael, foi debaixo do edredom com a espanhola Noemi, após uma das festas. Os telespectadores do pay-per-view puderam ouvir bastantes suspiros. Por fim, ainda nesta edição, de acordo com Yuri, ao voltar na 13ª, ele e Laisa fazia sexo todos os dias.

BBB13: apesar de nunca revelar com detalhes o que acontecia na cama, o casal Andressa e Nasser foram diversas vezes para o edredom, sem contar que a sister vivia provocando o brother, sendo até chamada de “santinha do pau oco”, por Pedro Bial.

BBB14: o casal formado por Franciele e Diego, apesar de já ter dormido junto algumas vezes, foi o primeiro a protagonizar as primeiras cenas de sexo da 14ª edição.

no-escurinho-do-quarto
No escurinho do quarto os sentidos ficam mais aguçados.

Mas, afinal, se até os brothers são prova de que quando escurece todo mundo perde um pouco as vergonhas, com a gente, que fica aqui fora da telinha, não poderia ser diferente. Para os mais tímidos a noite ajuda, o escuro faz com que consiga se soltar mais. Nada melhor, afinal, é no escuro que se faz as melhores coisas mesmo!

A sensualidade dela!

Nesta sexta (14), o site TeVejo criou um evento diferente para seus usuários, a Noite da Transparência, justamente para mexer com o imaginário masculino e a sensualidade da mulher. Durante o dia, todas as meninas foram convidadas a entrarem no chat online com roupas ou babydolls transparentes, visando essa brincadeira de despertar o desejo nos participantes.

Mas será que é só a roupa o necessário para despertar o desejo masculino? Confira no conto a seguir:

Todo sábado ela segue o mesmo ritual. Sai do banho e, após se secar, passa creme pelo corpo todo. O cheiro? Morango. Desliza a palma das mãos sobre cada pedacinho de pele, cada curvinha; cada poro de seu corpo passa a exalar morango.

A roupa a espera, meticulosamente escolhida há duas horas, engomada sobre a cama. Uma saia justa, preta. Uma camisa branca, transparente. Veste-se rapidamente. Saia, camisa, top, cinto. As roupas acentuam mais ainda suas belas curvas, deixando em evidência suas pernas de academia, seus seios abastados, a bunda empinada e a cintura fina.

Ela seca cuidadosamente os cabelos negros, lembrando-se de enrolar as pontinhas. Prende algumas mexas atrás da orelha e a franja cai suave sobre seus olhos. Joga-a para o lado, num ritual que será observado a noite toda.

Sobe no salto alto. Dir-se-ia que poucas têm a coragem que ela tem ao equilibrar-se sobre aquela altura, quem dirá dançar e rebolar como sempre o faz. Uma borrifada de perfume no pulso, uma no pescoço. O cheiro de morango ainda é forte para exagerar no perfume.

No banheiro maquia-se. Delineador para o contorno dos olhos, rimel, uma sombra branca esfumaçada. Nos lábios carnudos, passa um batom vermelho berrante. Manda um beijinho para o espelho. Uma piscadinha. Está pronta.

Ao chegar à balada, é inevitável que todos os olhares recaiam sobre ela. Sejam das mulheres invejando-a pela desenvoltura de suas curvas sobre o salto alto, sejam dos homens ao notarem a sensualidade daquela mulher.

Ela vai direto ao bar, onde pede um drink. Ali fica a observar os olhos que a observam. Na cabeça dos rapazes, milhares de perguntas se passam sobre ela. De alguma forma ela tinha um olhar misterioso, denso e, ao mesmo tempo, suave. Olhos fortes.

Na pista, ela não dança, só se coloca a observar. Alguns caros vêm mexer com ela, tirá-la para dançar, com um tímido sorriso recusa, agradecendo logo em seguida.

Era uma beleza de mulher, com curvas, olhares e sorrisos que contaminavam a cabeças de todos os homens dali. Tinha uma sensualidade pura. A camisa transparente ajudava a aguçar mais ainda a mente deles. Suas curvas? Seus olhos? Mais ainda.

A sensualidade da Mulher no bar

Mas, o que não sabiam, é que ela era como qualquer outra mulher. Dona de si, de seu corpo, e certa de sua feminilidade, de sua sensualidade. Toda mulher é assim, digna de um olhar deslumbrado dos homens, esteja com roupas transparentes ou não. Todas elas são feitas de mistérios; mistério sobre suas curvas, sobre suas roupas, sobre seus olhares. Basta ter alguém para admirar e se dispor a descobrir.

Dia da Mulher? Todo dia é dia delas!

Neste sábado (08), será comemorado o Dia da Mulher no Brasil todo. A data vem para homenagear e reconhecer toda a luta das mulheres que estão por trás de mim e você, assim como a mulher que nos tornamos e o espaço que viemos conquistando nos últimos tempos.

A mulher hoje em dia é dez em uma. É dona de seu nariz, trabalha, se sustenta, tem seu lar, sua sexualidade em alta, isso tudo sem perder a candura do sexo feminino. Aos poucos viemos assumindo tantos papéis nessa sociedade, nos posicionando, unindo e tornando forte, que o tão clichê e antigo papel de mãe e dona de casa já não são mais o mesmo.

Deixamos de ser coadjuvantes para assumirmos o papel principal em nossas vidas. Já aprendemos que podemos nos virar sozinhas, sem nenhum prejuízo; isso é o que prova o mercado de trabalho, que a cada dia vem dando mais espaço às mulheres. Hoje já conseguimos lugares de chefia, coisa que há cinquenta anos seria praticamente impossível, afinal, como um homem aceitaria receber ordens de uma mulher?

Mas, não é só no trabalho que estamos nos destacando. Já somos mulheres na política, mulheres nos barzinhos, enfim, mulheres.

Aprendemos, de uma forma ou de outra, a delimitar nosso papel e dividi-lo com o sexo masculino, revogando funções que há muito seria absurdo. As obrigações da casa já não são só da mulher. Um casal que compreende isso, que divide tarefas, que se ajuda mutuamente, consegue viver bem mais em paz do que uma casa onde somente elas cozinham, lavam e passam.

Cuidar dos filhos então? Levantar de madrugada, trocar fraldas, esquentar o leite? Era, também, outra função só da mulher, porém, hoje, com cursos e a internet, os pais também cuidam e cuidam muito bem, obrigada!

E por conta dessa divisão de tarefas, hoje em dia conseguimos ter muito tempo para investirmos em nós mesmas e no nosso futuro.

Nossas funções resumem-se a cuidar de tudo um pouco, por isso podemos ser consideradas super heroínas ou dez mulheres em uma só. Com ajuda, sempre, cuidamos da casa e dos filhos, trabalhamos, e ainda dispomos de um tempo para cuidar de nossa saúde, vitalidade e, principalmente, de nossa sexualidade.

Dia da Mulher

Nossa liberdade foi conquistada aos poucos, enquanto assumíamos por nossa conta e risco, usando e abusando da nossa feminilidade.

Uma mulher que pode assumir que gosta de sexo é sim, muito bem resolvida. E, fica a dica, os homens deveriam adorar isso. Cada dia que passa, damos mais espaço para experimentações, para fazermos o que nós gostamos na cama, não só o que eles gostam. Brincamos, nos divertimos, assim como os homens, afinal, se o sexo é em dois, por que tem de ser prazeroso para um só?

Dia da Mulher

É uma rotina cheia, mas deliciosa. Conquistar o espaço feminino cada dia que passa é agradável. Podemos sair trabalhar cedo, ainda passar o café, levar as crianças no colégio, aguentar aquele chefe chato e ainda voltar para casa, com a família curtir um tempo gostoso, depois um a sós com o maridão.

E é isso que hoje é ser mulher! É dar conta de tudo um pouco, é dividir as funções, delegar obrigações, cuidar dos outros, mas, principalmente, cuidar de si mesma.